Propaganda topo

Programas de prevenção à violência no Estado ganham reforço de agências da ONU

Governador assinou convênio com instituições internacionais para ampliar ações voltadas para a população mais vulnerável e reduzir ainda mais os índices de criminalidade


Fotos: Hélia Scheppa/SEI

Em mais uma demonstração de compromisso com as políticas de prevenção ao crime e à violência em Pernambuco, o governador Paulo Câmara firmou, nesta quarta-feira (05.02), convênio com três agências internacionais vinculadas à Organização das Nações Unidas (ONU): a ONU-Habitat, a Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). O objetivo da parceria é desenvolver ações de prevenção social, promoção de espaços urbanos de qualidade e integração da população vulnerável, baseado nas metodologias e ferramentas das entidades parceiras. A iniciativa integra a 2º etapa do Programa Pernambuco pela Prevenção, realizado pela Secretaria de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas.

“A grande política para reduzir os índices de violência é a prevenção. Ela tem que estar presente na agenda de todos nós. Essa parceria vai agregar muito ao trabalho que vêm sendo realizado nesse âmbito. Vamos começar com a Região Metropolitana do Recife, mas o objetivo é expandir. A iniciativa vai nos dar condições de avançar e, nesse primeiro momento, chegar aos lugares mais vulneráveis, que já estão devidamente identificados”, frisou Paulo Câmara.

Além do anúncio sobre as parcerias, mais duas ações foram autorizadas para expandir o Programa Pernambuco pela Prevenção: a ampliação de dez mil vagas de oficinas e a contratação de uma equipe específica para atuar nessa nova etapa. “O objetivo é conhecer a singularidades dos jovens e oferecer a solução na dimensão do problema. A política de prevenção se soma à política de segurança pública e às políticas de educação para que os processos de mudança de comportamento sejam sólidos e a gente tenha uma esperança de futuro ainda melhor”, explicou o secretário estadual de Políticas de Prevenção à Violência e às Drogas, Cloves Benevides.

“O que a gente tem de inédito aqui é o trabalho de três agências diferentes da ONU. O PNUD trabalha a perspectiva de desenvolvimento, o UNODC a perspectiva da prevenção às drogas, e a ONU Habitat trabalha na questão do desenvolvimento territorial. A ideia é seguir o trabalho de fortalecimento do Estado, realizando essa avaliação do que está funcionando e do que poderia ser melhorado, para cada vez mais atingir uma população mais ampla de beneficiários”, afirmou a coordenadora da Unidade de Governança e Paz do PNUD, Moema Freire. O projeto tem vigência prevista até julho de 2022, com ênfase à promoção de ações intersetoriais e transversais.

Estiveram presentes à solenidade o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, Eriberto Medeiros; o secretário estadual de Cultura, Gilberto Freyre Neto; a oficial nacional para o Brasil do ONU-Habitat, Rayne Ferretti Moraes; o presidente da Comissão de Direitos Humanos do Tribunal de Justiça, desembargar Bartolomeu Bueno; o procurador geral do Ministério Público, Francisco Dirceu; o defensor público-geral, Fabrício Lima; o chefe da Polícia Civil, delegado Joselito Kehrle do Amaral; os secretários municipais do Recife Murilo Cavalcanti e João Braga; além de parlamentares e gestores.

Postar um comentário

0 Comentários