Foto: Divulgação
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou o uso tornozeleira eletrônica para a extremista Sara Giromini e outros cinco investigados por organização de atos antidemocráticos.

O prazo renovado da prisão temporária termina hoje.

Moraes também determinou outras medidas cautelares, como não manter contato com outros investigados.

O ministro atendeu pedidos da Procuradoria-Geral da República e da Polícia Federal.

Os investigados também deverão manter distância mínima de 1 quilômetro dos prédios do Congresso e do STF, além de terem circulação restrita às suas casas e locais de trabalho, sem circular pelas ruas.